Finanças

O que são juros simples e juros compostos?

Os juros simples são calculados apenas sobre o valor inicial. Logo, basta uma multiplicação básica para saber qual será o resultado desse investimento. Já os juros compostos são os que incidem sobre o valor do capital inicial e dos juros acumulados. E neste artigo trazemos um pouco desses juros para você. Acompanhe a leitura.

Veja também:
O que é tesouro direto? Como investir corretamente?
Gestão financeira para MEI: Quais são as etapas para fazer
Bolsa de valores: O que é e como funciona

O que é juros compostos?

Os juros são a remuneração de um valor que foi emprestado, já os juros compostos é um dos meios de calcular essa remuneração. Todo investimento, na verdade, é um tipo de empréstimo. O indivíduo coloca seu dinheiro à disposição de uma instituição financeira por um determinado período, e depois recebe de volta seu dinheiro com juros. Sendo assim, os juros compostos é o que uma aplicação paga para você montar o seu dinheiro investido nela.

Os juros incidem sobre o valor inicial aplicado e sobre os juros acumulados com o tempo. Então com isso você sempre ganha no mês atual mais do que no mês anterior. É por causa desse mecanismo que quem investe tem que ter organização e paciência para evitar resgates antecipados de uma aplicação. Caso o investidor tome essa decisão, poderá correr o risco de pôr tudo a perder.

Como explicar os juros compostos?

Explicando de uma forma simples para você entender melhor, os juros compostos são os juros do mês que são incorporados ao capital. E com esse tipo de taxa, o valor cresce muito mais rápido comparado aos juros simples. Para uma dívida pode ser bem perigoso. Mas quando se trata de um investimento, é ótimo.

Em casos de investimento e dívida em instituições financeiras, os juros calculados é sempre o composto. Um exemplo é quando atrasamos a fatura do cartão, a qual não conseguimos pagar por completo, e ocorre um juro. Esse é o juro composto que atrapalha a nossa vida financeira.

O que são juros simples e juros compostos?

Separamos para você um pouco sobre esses juros veja abaixo:

  • Juros Simples: São pagos periodicamente (mensal ou anualmente) ao credor. se mantêm iguais ao longo do tempo, mas reduzem em termos reais (efeito da inflação). Se não pagos e não incorporados ao montante, gera perda inflacionária e da porcentagem de rendimento. Nominalmente somados ao capital formariam uma reta (ex.: 1000, 1100, 1200, etc.). Tecnicamente, ocorre a fruição imediata dos juros pelo credor.
  • Juros Compostos: São pagos ao credor somente no momento que vence. São crescentes no tempo em termos reais e nominais, se a taxa for maior que a inflação. Incorporados ao capital formam uma curva ascendente. (ex.: 1000, 1100, 1210, etc). Tecnicamente, ocorre a fruição diferida dos juros pelo credor. Se pagos, não incorporam ao montante, que não cresce durante o período em que forem pagos.

Onde os juros compostos são utilizados?

Os juros compostos incidem sobre a rentabilidade de todas as aplicações de renda fixa, como LCIs, LCAs, CDBs e o Tesouro Direto. Sendo assim, enquanto o dinheiro é aplicado, ele rende juros sobre juros. Imagine que você tem R$ 1 mil para investir em uma aplicação que rende 5% ao ano. No ano que vem, o valor aplicado e os rendimentos vão somar R$ 1.049,93. No próximo, eles serão de R$ 1.102,32, pois os 5% serão calculados sobre os R$ 1.049,93, e não mais sobre os R$ 1 mil iniciais. No terceiro ano, a sua aplicação vai valer R$ 1.157,31, pois os juros serão calculados sobre os R$ 1.102,32, e assim por diante.

Em dez anos, essa aplicação chegará a cerca de R$ 1.627,87. Seu valor vai aumentar cerca de 60%. Naturalmente, esse cálculo não desconta o Imposto de Renda que incide na aplicação ou eventuais taxas, que reduzem o rendimento que foi obtido. Então você irá perceber que para chegar a esse resultado não foi necessário nenhum esforço adicional. Só precisou aplicar o dinheiro e deixar os juros compostos trabalharem por você. Se uma quantia pequena pode aumentar 60% sob o poder dessa taxa, imagine valores maiores.

Como calcular juros compostos de forma simples?

Para calcular os juros compostos é usada a fórmula S = P (1 + i)n e você vai montar esse cálculo assim:

  • Montante (S): é o valor total da operação, sendo o valor inicial + juros;
  • Principal (P): é o valor inicial da operação, chamada de capital (C);
  • Taxa (i): é o fator que será usado para multiplicar o capital. Na fórmula, é representado pela letra i;
  • Tempo (n): é o período pelo qual a taxa incidirá sobre o valor inicial.

Similar Posts