Finanças

O que é e como funciona a portabilidade de crédito?

Existem inúmeras saídas para o endividamento: organização financeira, corte de gastos, renegociação de dívidas, um emprego novo que pague melhor. Nesse contexto, uma das soluções mais elegantes é a portabilidade de crédito. Isso porque, através dela, é possível economizar com uma dívida causada por empréstimo ou financiamento ao levar sua dívida para outro banco e aproveitar condições melhores de taxas e de prazos que ele oferece.

Dessa forma, caso você tenha dívidas em banco que tiram seu sono, ou se você acha que pode negociar sua dívida com taxas menores, esse artigo foi feito para você. Aqui, iremos falar sobre o que é portabilidade, como ela funciona e abordaremos tópicos específicos sobre portabilidade em crédito consignado e quais são suas vantagens. Então, se você tem interesse no tema e deseja saber mais, confira os tópicos abaixo!

O que é portabilidade de crédito?

Portabilidade de crédito é uma solução criada para gerar competitividade entre os bancos e, com isso, fazer com que eles baixem suas taxas de juros ao longo do tempo. Por meio dela, caso você tenha dívida por financiamento (imóvel, veículo, estudantil, entre outros) ou empréstimo (inclusive o consignado) em um banco e encontre uma proposta de negócio melhor em outra instituição financeira, desde que ela seja cadastrada no SFN (Sistema Financeiro Nacional), você pode solicitar migrar para esse outro banco e aproveitar essa oportunidade melhor.

Em outras palavras, quando você resolve optar por fazer uma portabilidade de crédito, o banco novo compra sua dívida com a instituição financeira antiga. Dessa forma, ao invés de continuar pagando parcelas e juros que não concordam com o seu orçamento (e que muitas vezes são abusivas), você pode negociar melhores condições. Assim, a portabilidade, entre outros benefícios, te dá a oportunidade de se organizar financeiramente e de promover a saúde financeira da sua família. 

Como funciona a portabilidade de crédito?

Como dito anteriormente, a portabilidade de crédito te dá a oportunidade de transferir sua dívida para outro banco em busca de aproveitar oportunidades financeiras melhores. Dito isso, é importante ressaltar que esse serviço não segue apenas as normas ditadas pelas instituições financeiras participantes, mas possui regras impostas pelo CMN (Conselho Monetário Nacional) com o intuito de transformar o processo em algo mais transparente e justo para todos os lados envolvidos.

Dessa forma, uma das regras determina que a troca de banco só é autorizada em duas situações:

  • Quando a taxa dos dois bancos for a mesma, mas o cliente é de um banco e por algum motivo tem empréstimo em outro e ele deseja deixar suas contas em apenas um banco;
  • Quando as taxas e facilidades do novo banco forem menores.

Qual o melhor banco para fazer portabilidade de crédito?

Essa é uma pergunta clássica e a resposta para essa pergunta é: a melhor instituição financeira para fazer portabilidade é a que melhor atender às suas necessidades. Isso porque, apesar de algumas instituições possuírem taxas de juro parecidas, uma delas pode te dar um prazo ou uma parcela que se adequa a sua realidade financeira – e, convenhamos, em alguns casos cada centavo faz diferença. Assim, antes de se comprometer com algum banco, pesquise, se organize e veja qual a melhor proposta para o seu orçamento. 

Como funciona a portabilidade de crédito consignado?

Existem diversos tipos de crédito que oferecem a opção de realizar portabilidade e entre eles está o de empréstimo consignado. Dito isto, é preciso ressaltar que esse tipo de portabilidade de crédito só pode ser solicitada por funcionários públicos ou privados, pensionistas e aposentados e que a nova instituição financeira escolhida precisa ter convênio com a entidade do benefício recebido. 

Nesse contexto, uma informação interessante é que, conforme o Banco Central, esse é o tipo de modalidade que mais realiza portabilidade no Brasil devido a facilidade com que ela é feita. No entanto, preste bastante atenção porque, apesar da facilidade, é importante estudar quais são as taxas, os juros e o CET (Custo Efetivo Total) para realizar a portabilidade antes de se comprometer com um novo banco, tendo em vista que algumas taxas podem estar escondidas em letras pequenas.

Por fim, se você possui um empréstimo consignado, já analisou as propostas dos bancos e deseja fazer a portabilidade, isso pode ser resolvido de forma fácil e rápida. Primeiro, você precisa ligar para a instituição financeira na qual o empréstimo foi feito e solicitar o extrato do saldo devedor, que é o valor que sua dívida tem se você pagá-la à vista. Depois, entre em contato com o novo banco que você escolheu e encaminhe esse documento para ele. Caso aprovado, os dois bancos farão negócio entre si e você não precisa fazer mais nada.

Qual a vantagem da portabilidade de crédito?

A maior vantagem da portabilidade de crédito é a economia que ela pode proporcionar caso o cliente encontre uma boa oferta de negócio. Nesse contexto, essa economia é observada quando um novo banco oferece taxas de juros menores por mês (por exemplo, se o seu contrato tem taxas de 2% ao mês e você encontra um banco que só cobra 1,5% ao mês). Assim, a portabilidade pode te fazer economizar um bom valor no fim da dívida.

Além disso, uma outra vantagem é que a portabilidade de crédito pode ser o empurrão que faltava para que você possa se organizar financeiramente. Isso porque, às vezes, a gente faz alguma dívida a longo prazo e no meio do caminho essa dívida se transforma em um peso que suga grande parte do orçamento familiar. Se esse for seu caso, é interessante procurar opções de negócio para essa dívida.

Por fim, uma última vantagem é que essa ferramenta possibilita concentrar todas as suas movimentações bancárias em um único lugar. Afinal, quem nunca teve interesse em mudar para um banco que possui maiores facilidades e melhores atendimentos, mas ficou preso ao antigo apenas para pagar o financiamento e o empréstimo? Nesse caso, se as taxas de juros forem as mesmas nos dois bancos, você pode migrar para o novo sem muitos problemas.

Qual a vantagem da portabilidade de empréstimo consignado?

Assim como acontece com a portabilidade de financiamento de veículos, automóveis ou estudantil, ou, ainda, de outros tipos de empréstimo, a portabilidade de empréstimo consignado pode fazer com que o cliente economize. Isso porque se você, cliente, escolher uma instituição com juros e prazos menores e a parcela abatida no seu salário for menor, até o fim do empréstimo, você economiza bastante dinheiro e ainda ganha a oportunidade de melhorar sua qualidade de vida durante esse tempo. 

Além disso, outro benefício de realizar a portabilidade quando se tem um empréstimo consignado é que alguns bancos também dão como vantagem a possibilidade de um “troco” ao fim do empréstimo. Por meio disso, em alguns sites de banco, a exemplo do Santander, dizem que “mediante margem disponível é possível refinanciar o contrato e levar um troco para utilizar como quiser” e isso quer dizer que se o refinanciamento com a nova instituição for mais barato do que o esperado, você fica com a diferença. Porém, atenção, essa é uma possibilidade, não quer dizer que de fato você terá o direito de receber um “troco” ao fim do financiamento.

Conclusão:

A portabilidade pode ser uma boa saída para você que deseja negociar alguma dívida de empréstimo ou financiamento com o banco. No entanto, antes de optar por essa modalidade, é necessário analisar bem quais são as opções disponíveis, se informar sobre quais são os juros que estão embutidos no novo banco e no antigo e colocar tudo isso na ponta do lápis para ver se realmente vale a pena fazer uma portabilidade de crédito no seu caso.

Similar Posts