Dicas Finanças

Melhores dias para ter uma organização financeira

A organização financeira pessoal é fundamental para que o indivíduo consiga manter as suas contas sempre em dia, assim como, seja possível arcar com os custos do seu padrão de vida e, ao final do mês, guardar parte do dinheiro recebido para a realização de outros objetivos pessoais, como, por exemplo, fazer uma viagem em família ou comprar determinado bem, como uma casa de campo, construir uma piscina ou qualquer que seja o objetivo.

Embora na teoria seja bastante fácil ter uma boa organização financeira, na vida real, o que ocorre é exatamente o contrário. As pessoas têm dificuldades em adequar os seus gastos e acabam cometendo excessos, incorrendo, dessa forma, em dívidas. Pensando nisso, separamos algumas dicas que podem ajudar na sua organização financeira, portanto, continue a leitura deste artigo e fique por dentro de todas as informações sobre o tema.

Veja também:
Fundos multimercados: Descubra mais sobre eles
Confira a Importância da Contabilidade Consultiva
Investimento binário vale a pena investir? Descubra

O que é e como funciona a organização financeira pessoal?

A organização financeira, nada mais é, do que você ter total controle a respeito dos seus gastos, assim como, realizá-los de forma a guardar parte do dinheiro para outros planos, sem ter a necessidade de gastar tudo o que ganha. Portanto, organização financeira é manter as suas contas no verde, sem incorrer em dívidas das quais não consegue pagar, criando um ciclo de inadimplência que pode comprometer toda a sua renda.

Isso ocorre com frequência em famílias ou indivíduos que não possuem controle sobre as suas finanças, acabando por gastar mais do que ganham, tendo que buscar outras formas de quitação dessa dívida, como, por exemplo, os empréstimos. Ao gastar mais do que se ganha, a consequência natural disso é, em determinado momento, ser incapaz de pagar todas as suas dívidas, criando uma “bola de neve” de contas não pagas.

Dessa forma, a organização financeira funciona de maneira a evitar que isso ocorra, através de métodos que auxiliam a pessoa ter controle sobre as suas finanças, evitando gastar mais do que se ganha, deixando de lado compras supérfluas e que não têm necessidade. Aos poucos, com essas pequenas atitudes indicadas pelos métodos de organização financeira, a pessoa conseguirá se livrar das dívidas.

Como ter uma boa organização financeira?

Um dos primeiros passos para se alcançar uma boa organização financeira pessoal é saber exatamente quanto ganha. Muitas pessoas, principalmente profissionais liberais, acabam por não saber o valor total que recebem durante o mês pela prestação dos seus serviços. Isso ocorre, pois, se trata de uma profissão instável, onde em determinados meses, o rendimento pode ser alto, e em outros, o rendimento pode ser baixo.

Mesmo com essa variação, é possível ter em mente um valor médio que é capaz de alcançar mensalmente. Portanto, saber exatamente quanto ganha é de extrema importância, pois, é através desse método que todos os seguintes irão surtir efeito. No momento em que a pessoa tem noção do seu salário, junto com todos os outros rendimentos passivos, é mais fácil saber o quanto pode gastar mensalmente.

Quando sabemos quanto podemos gastar mensalmente, criamos uma limitação, após elencar os gastos necessários a manutenção da vida cotidiana, como aluguel, luz, água, internet, etc. Após separar parte do dinheiro para o pagamento dessas despesas, o próximo passo é saber quanto de dinheiro sobrou e quais outros setores esses valores podem ser empregados, como, por exemplo, o lazer, ou até mesmo investimentos.

Com todas essas informações em mãos, ou seja, sabendo quanto ganha e quais despesas são essenciais, é mais fácil dar uma destinação adequada ao restante do seu salário, como, por exemplo, o já mencionado investimento. Esses investimentos podem ajudá-lo a quitar suas dívidas e proporcionar um acréscimo no seu patrimônio, por meio dos rendimentos obtidos a partir deles.

O que é e qual o objetivo do planejamento financeiro?

O objetivo do planejamento financeiro é a organização financeira pessoal, ou seja, é saber administrar o seu dinheiro da maneira correta, sem a necessidade de se recorrer a créditos suplementares para arcar com as despesas essenciais a manutenção da sua vida cotidiana. Em termos simples, o objetivo do planejamento financeiro é ensiná-lo a utilizar o dinheiro da melhor forma possível, evitando cair em endividamentos desnecessários.

Quando utilizamos o nosso dinheiro corretamente, várias oportunidades se abrem a nosso favor, como o fato de utilizar parte do dinheiro para outras atividades, tais quais: fazer uma viagem em família, comprar o carro ou construir a casa que sempre sonhou, conhecer outro país, etc., tudo isso pode acontecer, desde que o capital seja gasto de forma consciente e respeitando as suas necessidades.

Qual é a importância do planejamento financeiro pessoal?

Como já mencionamos anteriormente, é através do planejamento financeiro pessoal que as pessoas podem atingir os seus objetivos com mais facilidade. Vários são esses objetivos, desde a compra de bens até viagens. Além disso, por meio desse planejamento, é possível manter as contas de casa sempre em dias, evitando o endividamento e inadimplência dessas obrigações financeiras, algo comum em pessoas que não se planejam.

Qual o melhor app para organização financeira?

Um dos melhores aplicativos disponíveis atualmente é o GuiaBolso. Através dele, a pessoa tem acesso a diversos formatos de planilhas para organização financeira, assim como dicas de utilização consciente do seu dinheiro, juntamente com palestras a respeito da educação financeira e como ela deve ser aplicada em nossas vidas, de maneira a nos ajudar a manter as contas sempre no verde.

Portanto, trata-se de um aplicativo completo, que além de oferecer ferramentas para a pessoa se organizar em relação as suas finanças, oferece também dicas e aulas sobre a organização financeira pessoal.

Como fazer uma planilha de organização financeira?

O primeiro passo, como já mencionamos, é saber exatamente quanto ganha durante o mês. Feito isso, é necessário elencar dentro da planilha, todas as despesas que possuem relevância, como, por exemplo, os gastos com alimentação fora, gastos com táxis e outros transportes, gastos relacionados ao lazer, etc., deixando de lado compras mais simples e que não possuem tanta relevância ou impacto nas suas contas.

Ao elencar todas essas informações na planilha, é possível visualizar um panorama a respeito de quais áreas estão demandando mais capital, assim como as áreas em que são possíveis realizar alguns cortes, como TV a cabo, etc. Através desse panorama, a identificação dos gastos supérfluos são feitas de maneira mais simples, cortando tudo aquilo que não seja necessário.

Entretanto, não significa dizer que você não poderá gastar dinheiro em nada, pelo contrário, gastos como os relativos ao lazer devem ser mantidos, entretanto, devem ser feitos de maneira moderada, sem comprometer parte relevante da sua renda. Reserve parte desse dinheiro para investir em si próprio, seja no seu lazer ou em conhecimentos, encontrados, por exemplo, em livros.

Dicas para ter uma boa organização financeira pessoal

As principais dicas já foram mencionadas ao longo do texto, porém, vale a pena ressaltá-las. Uma das principais dicas é gastar menos do que se ganha. Embora pareça um pouco clichê, essa dica irá possibilitar todas as dicas seguintes, pois, quando gastamos mais do que ganhamos, não há como sobrar dinheiro para realização de outras atividades, como, por exemplo, o lazer.

Utilize ferramentas tecnológicas para ajudá-lo a se organizar financeiramente. Algumas delas já foram citadas, como o aplicativo GuiaBolso ou até mesmo as planilhas do Google, ou Excel. Elas fornecem detalhes a respeito dos seus gastos, de forma a elencá-los a partir da sua relevância, indicando aqueles em que é possível fazer cortes para poupar o seu dinheiro. Portanto, usar a tecnologia ao seu favor é fundamental nessa hora.

Similar Posts