Cartão de Crédito

Como funciona o cartão de crédito virtual?

O cartão virtual é uma forma de pagamento que vem ganhando cada vez mais espaço nos bancos brasileiros. A ideia é gerar uma versão do cartão físico com dados diferentes, que só é usada para pagamentos online. Após a compra, os dados do cartão podem ser excluídos pelo usuário. Essa medida visa trazer mais segurança às compras na Internet, pois dificulta a clonagem e outras práticas de golpes.

A versão virtual usa o limite do cartão físico, e às cobranças das compras são enviadas para a mesma fatura do cartão físico. Portanto, antes de gerar o cartão virtual, o cliente deve ter uma conta com cartão de crédito. Dessa forma, mesmo que o item original seja perdido, as pessoas ainda podem fazer uma compra com segurança.

Veja também:
Como investir dinheiro? Os passos corretos para começar
O que é independência financeira? O que fazer para conquistar?
O que é e como funciona a portabilidade de crédito?

O que é um cartão virtual?

O cartão virtual pode ter uma definição como a versão digital do cartão físico. Mas não se limita a isso. Ele pode ser usado para fazer compras através da Internet em sites e aplicativos e, em certos casos, também pode ser usado para fazer compras presencialmente, gerando um código QR. O cartão pode ser usado para compras nacionais e internacionais, para pagar nas funções de crédito e débito. Se o cliente tiver às duas versões: a de plástico e a versão gerada na carteira virtual, as diferenças entre a cópia virtual e a cópia física incluem validade, tempo de uso e o limite é compartilhado entre elas.

Essa novidade se popularizou nos bancos digitais (Nubank, PayPal, PicPay, etc.), mas foi adotada por muitos bancos tradicionais e, com a ajuda da Auxílio Emergencial, seu escopo de influência foi ampliado. Desta forma, não é mais apenas uma extensão da versão física, e não precisa mais de uma para solicitar a outra. Outra mudança recente é que existem opções no mercado que permitem sua utilização em múltiplas compras sem a necessidade de descarte automático.

Como gerar um cartão virtual?

Anteriormente para gerar um cartão virtual, era obrigatório possuir a versão física, em alguns caso isso ainda é aplicado. Porém, atualmente já é possível solicitá-lo sem a necessidade de possuir a outra versão. Sendo assim, basta você ter uma conta aberta que possa ser acessada a partir de um aplicativo, a conta pode ser de uma fintech ou de um banco tradicional.

Com a conta apropriada, você deve acessá-la por meio do aplicativo e verificar se esta opção está disponibilizada pelo seu banco ou instituição financeira. Em caso afirmativo, basta seguir as instruções dadas pelo próprio aplicativo para solicitar este cartão que é liberado na hora, e você pode começar a usá-lo imediatamente.

Como funciona o cartão de crédito virtual?

O cartão virtual funciona da seguinte maneira: cada cartão virtual gerado possui um determinado período de validade, que difere em cada instituição financeira. Após a compra, você pode solicitar o apagamento dos dados imediatamente e, não se preocupe, pois, o pagamento não será cancelado. Para fazer compras novas, uma nova versão será gerada. Por exemplo, o Itaú determina que o tempo de uso da versão é de 48 horas. Por sua vez, o Santander não notificou o limite de tempo, mas mudará constantemente o código de segurança.

Porém, não é recomendado o uso do cartão virtual para compras que requerem o uso da versão física. Isso ocorre porque alguns registros de pagamento regulares associam o cartão ao número usado durante o registro. Se os dados mudarem, a compra pode não ser concluída. Nas compras feitas presencialmente, usando leitura de chip ou aproximação, a melhor escolha é a versão cartão físico.

Vantagens do cartão virtual

Uma das principais vantagens é a segurança, principalmente na notificação de dados pessoais para compras por meio da Internet. Ele fornece proteção adicional contra golpe online, sites falsos, fraude e clonagem. Outra grande vantagem é que você pode fazer compras mesmo que não tenha um cartão físico em mãos. Basta instalar um aplicativo no seu smartphone e gerar a versão virtual com um novo número e você pode usar imediatamente.

Para a empresa, a principal vantagem é fornecer um serviço de pagamento confiável, rápido e em linha com as exigências da situação atual do meio de pagamento. Quanto à gestão, existem algumas ferramentas de conciliação bancária, integração de informações e gestão de contas a receber que já incluem esta versão.

Como usar o cartão virtual na maquininha?

É recomendado usar o cartão virtual na maquininha apenas quando for possível pagar voa QR Code, pois a segurança de uso desta versão continuará em vigor. Nunca aceite outra opção de pagamento, do tipo: digitar os dados do cartão, ou ter que apresentar o cartão para alguém, pois nesse caso, se você não apagar os dados do cartão imediatamente, seus dados podem ser usados para um golpe. Claro que isso depende muito do tipo de compra que você está realizando, existem muitos vendedores confiáveis, mas desconfie sempre.

Qual a segurança do cartão virtual?

O cartão virtual é uma versão que pode proporcionar aos clientes mais segurança e comodidade no momento de fazer compras nos sites e aplicativos tanto nacionais, quanto estrangeiros.

Em outras palavras, os cartões virtuais são cartões de crédito ou débito e só podem ser usados ​​para transações realizadas pela Internet(com exceção dos cartões que possibilitam o pagamento via QR Code). Contém uma sequência de números, um código de verificação e uma senha, que podem ser gerados no aplicativo de sua instituição financeira. Essas informações além de ser geradas pelo aplicativo, elas também podem ser excluídas ou alteradas ao fazer a compra.

É seguro usar cartão virtual?

Geralmente, o cartão de crédito virtual é a maneira mais segura de efetuar transações na Internet. Desde que a tecnologia seja disponibilizada, o serviço pode ser solicitado através do aplicativo de sua instituição bancária.

A diferença entre um cartão virtual e um cartão físico é seu número de identificação e código de segurança são temporários. Quando ele é gerado, os usuários têm um determinado limite de tempo específico para usar o cartão, melhorando assim sua segurança contra fraudes no meio de pagamentos online. Após o vencimento, o cartão virtual não pode ser utilizado novamente, quando o usuário quiser fazer outra compra online usando este serviço, será necessário solicitar um novo cartão virtual. Vale ressaltar que o serviço não substituirá a versão física e somente poderá ser utilizado para pagamentos online, ou/e somente, em pagamentos presencias via QR Code.

Qual maquininha aceita cartão virtual?

Existem duas modalidades de maquininhas que aceitam o cartão virtual, porém uma não é recomendada e a outra pode ser usada mantendo a segurança proposta pelo cartão, veja quais são:

  • Maquininha que aceita venda digitada: estas são as maquininhas que aceitam os pagamentos de cartões por meio da digitação de seus dados, e esse é justamente o risco que você corre, pois, será necessário digitar o número do cartão, data de validade e o código CVV. Caso você esqueça de excluir o cartão imediatamente e tenha feito uma compra com um golpista, poderá dar tempo de ação para ele;
  • Maquininha que aceita venda via QR Code: estas são as maquininhas capazes de gerar um QR Code em sua tela, que possibilita, que o pagador use o celular para ler este código e efetuar o pagamento. Claro, seu aplicativo deve oferecer esta função também, e este caso, a operação é segura. Porém, desconfie sempre e considere excluir os dados de seu cartão após a compra.

Similar Posts